Educação financeira para população de baixa renda e endividada

Adriana Vazzoler Mendonca

Resumo


Neste trabalho é apresentado um relato de experiência que aborda a importância da educação financeira para a população de baixa renda e endividada, como parte da disciplina Estágio Supervisionado em Psicologia Social, realizado no período de março a junho de 2015. O objetivo do projeto de estágio foi a transmissão dos conceitos básicos de Educação Financeira e a observação das consequências nos comportamentos dos participantes. Foram utilizadas como técnicas de coleta de dados: relatórios de campo, observação estruturada (pesquisador participante) e relatos orais dos sujeitos em rodas de conversa. Os resultados revelam que o endividamento, bem como a prosperidade financeira, é um processo multifatorial que tem causas na estrutura psíquica do sujeito e sua subjetividade, em sua história de vida e de sua família e no ambiente/cultura, dimensão onde agem outros atores sociais como a mídia, a política, o marketing e a educação. A experiência foi significativa por oportunizar a vivência prática dos conceitos acadêmicos da Psicologia Social e Psicologia Econômica.

 


Palavras-chave


Educação Financeira. Psicologia Social. Psicologia Econômica. Consumo. Endividamento.

Texto completo:

PDF

Referências


BOLLES, Richard Nelson. Como Conseguir um Emprego e Descobrir sua Profissão Ideal - Qual a cor de seu paraquedas?. Rio de Janeiro: Sextante, 2000.

BORGES, Flavia Orsi Leme. A venda casada e o superendividamento decorrente do consumo emocional. Revista Eletrônica da Faculdade de Direito de Franca, v. 4, n. 1, mai. 2011. Disponível em: < http://bit.ly/1QGuqUb>. Acesso em: 21 Dez. 2015.

DOMINGOS, Reinaldo. Terapia Financeira. São Paulo: Editora DSOP, 2014.

DSOP, Portal de Educação Financeira. Disponível em: . Acesso em 22 dez.. 2015.

FREITAS, Maria de Fátima Quintal de. Psicologia na comunidade, psicologia da comunidade e psicologia (social) comunitária: práticas da psicologia em comunidade nas décadas de 60 a 90, no Brasil. In CAMPOS, Regina Helena de Freitas (Org.). Psicologia Social Comunitária - da solidariedade à autonomia (pp. 54-80). Petrópolis: Vozes, 1996.

HENNIGEN, Inês. Superendividamento dos consumidores: uma abordagem a partir da Psicologia Social. Revista Mal-Estar e Subjetividade. 2010, v.10, n.4, pp. 1173-1202. Disponível em: . Acesso em 20 abr. 2015.

KROTON Educacional. Disponível em:. Acesso em 22 dez. 2015.

LANE, Silvia Tatiana Maurer. O que é psicologia social. Coleção primeiros passos, v.39; São Paulo: Brasiliense, 2006.

LANE, Silvia Tatiana Maurer. Histórico e fundamentos da Psicologia Comunitária no Brasil. In Campos, Regina Helena de Freitas. (Org.) Psicologia Social Comunitária. Da solidariedade a autonomia. Petrópolis: Vozes, 1996

LEBOW, Victor. Price Competition. Journal of Retailing, Spring, New York University School of Retailing, v. 31, nº 1, p.7; New York. 1955.

NOVO, Helerina Aparecida; FREITAS, Maria de Fátima Quintal de. A guerreira Sílvia Lane e suas lições de "paciência histórica": um depoimento emocionado. Psicologia &. Sociedade, Porto Alegre, v.19, n.2, p.31-36, 2007. Disponível em . Acesso em 26 Abr. 2015

SILVA, Natália Cristina da. Matemática Financeira, Economia Doméstica, Educação Financeira. TCC Unicamp, Campinas, 2012.

SOARES, Dulce Helena Penna; PEDROSO, Cláudio; VERIGUINE, Nádia Rocha. Orientação Financeira: uma Nova Possibilidade de Atuação para o Orientador Profissional. Extensio: Revista Eletrônica de Extensão, p. 132-145, dez. 2009. Disponível em: . Acesso em: 20 Abr. 2015.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.

(c) Rev. Saberes Univ., Campinas (SP) - ISSN 2447-9411.